quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

O quarto do filho

o quarto do filho ASSUNTO
Relações familiares, afetivas, terapêuticas, luto, neuroses
A família não consegue expurgar a dor da perda do filho. Deixa-se consumir por um sentimento atroz, que os atinge, a cada um, de um modo particular. Giovanni não consegue impedir-se de regressar mentalmente ao passado, numa tentativa de alterar este presente tão cruel. O sentimento de culpabilidade impõe-se e o pai não consegue deixar de se interrogar como tudo teria sido se não tivesse ido ver aquele doente, naquele fatídico domingo de manhã. O pai, a mãe e a irmã do jovem reagem de forma diferenciada, tendo o denomidador comum na falta e ausência do filho e irmão. Chorando separadamente a mesma perda, o próprio equilíbrio familiar começa a ser posto em causa, perfilando-se no horizonte temíveis presságios do seu fim. A entrada em cena de uma antiga namorada do jovem acaba por mudar o curso dos acontecimentos. Um dia, chega uma carta de amor para Andrea, de uma jovem que desconhece a tragédia. É Ariana que vai conduzir a família nesse contorcido caminho da possível saída do desespero. A partir do contacto com a antiga namorada (até aí desconhecida da familia), pai, mãe e filha, como que encontram a nova estrada comum para as suas vidas. Uma estrada com menos alguém, mas mesmo assim, uma estrada em que se pode continuar a caminhar, baseada na compreensão e aceitação coletiva da trágica perda.
O dilema do psicoterapeuta: Giovanni que se depara com um dilema: como entender o outro e o mundo quando já não se entende a si mesmo? Então, como resignificar, como restaurar a paz interior após o ocorrido? Mostra o lado humano deste profissional, cuja suas premissas de uma vida saudável, uma família feliz morando em uma cidade pequena, calma, tudo cai por terra. Nesta busca de entendimento o pai tenta voltar no tempo, e reconstruir aquele domingo fatídico, imaginando o que teria ocorrido se ele tivesse ido correr com o filho. Talvez ele não tivesse morrido. Mas isso não ajuda a superar a dor.
O longa-metragem "O Quarto do Filho" ("La Stanza del Figlio") é uma obra-prima do cinema italiano: trata de um tema extremamente triste, mas não tira o espectador da sala com um sentimento de depressão; só o faz refletir. Leia mais clicando aqui
SINOPSE
Giovanni é um psicanalista que trabalha em Ancona, na região italiana do Marche, e convive no seu trabalho com os vários dramas de seus pacientes: o do homem que quer suicidar-se, o da mulher obsessiva, o do sexólatra, enfim, dores e neuroses de todos os tipos e tamanhos. Ele é casado com Paola (Laura Morante) e tem dois filhos: a menina Irene (Jasmine Trinca) e o jovem Andrea (Giuseppe Sanfelice). Em casa, Giovanni é um homem feliz ao lado da mulher, uma editora de livros, e dois filhos adolescentes. Sua vida transcorre tranqüila, dividida entre a família e o consultório, até que uma tragédia a transtorna completamente. Para atender ao chamado urgente de um paciente, Giovanni deixa de acompanhar o filho à praia e nesse passeio o rapaz morre afogado. Giovanni se vê de frente com sua própria tragédia, bem diferente daqueles problemas menores do seu cotidiano e se torna incapaz de controlar a crise que se instala em sua casa e desestrutura suas relações familiares. O psicanalista que ajudava aos outros entra em crise com a profissão e não consegue mais trabalhar. A família, é claro, ressente-se profundamente com a morte e Giovanni sofre uma forte sensação de remorso, apesar do apoio da esposa.
TRAILER
TRADUÇÃO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante!

Postar um comentário