quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Amadeus

amadeus ASSUNTO
Autismo, Síndrome de asperger, relações sociais, inveja
Mozart nasce com o dom da música e o filme  retrata a personalidade extremamente criativa dele, em contraste com um mundo que rasteja na insanidade e na inveja. Autistas "funcionam" em diferentes graus de inteligência, mas no geral os “asperger” possuem uma inteligência que pode ser normal ou mesmo acima da média, como no caso de Mozart.  Amadeus é um filme maravilhosamente triste. Amadeus também fala sobre frustrações. A frustração de não ser tudo aquilo que se deseja. A frustração de saber que há alguém infinitamente melhor precisamente naquilo que mais admiramos e tentamos alcançar. É sobre a frustração de ver um legado esquecido à medida que a velhice se aproxima. Amadeus mostra-nos os extremos sentimentais que podemos experimentar. Fascínio e repulsa, amor e ódio, sentimentos que, no fundo, se complementam. Leia mais clicando aqui
SINOPSE
A história do filme de Milos Forman, que nos fala da vida e obra de Mozart, passou-se no século XVIII, na Áustria, e relata-nos as peripécias da vida de um dos mais grandiosos músicos vistos até hoje, o grande génio pianista e compositor Wolfgang Amadeus Mozart. Tudo começa com a confissão de António Salieri, num hospício, dizendo que havia estado envolvido na morte de Mozart (seu ídolo sem comparação, mas que tanto invejava) e afirmando que tudo o que tinha feito, tinha sido impulsionado pela sua vontade de ser um grande compositor. Salieri não se conformava com o fato de que homens tão vulgares e ordinários pudessem alcançar tantos objetivos sem esforço e de que aqueles que trabalhavam e lutavam pelos seus sonhos, nada conseguiam. A banalidade dos homens e a sua mediocridade falavam, por vezes, mais alto que o real valor de u, Homem e, embora Mozart demonstrasse uma absoluta falta de nível, o seu talento sobrepunha-se à vergonha de uma mente sem ideais e sem valores. Salieri desejava ser imortal, não cair no esquecimento, e por isso engendra um plano para pôr um ponto final à situação crítica de ser “ultrapassado” por Mozart. Movido pela inveja e pela obsessão da lembrança eterna, e também pela vontade de castigar Deus pela sua “injustiça”, decide monopolizar toda uma situação em que joga com a vontade de matar Mozart, mas fazendo-se ser seu amigo, para que ninguém suspeitasse de tal coisa, mas Mozart, já enfermo e muito fraco, acaba por falecer, com uma ópera por acabar e também com a missa dos mortos, o réquiem [encomendada por Salieri, desconhecendo Mozart esse pormenor, para celebrar a sua própria morte].
TRAILER

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante!