quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Ocean Heaven

ocean heaven ASSUNTO
Autismo, relações familiares (pai e filho)

SINOPSE
Segundo os Centros de Controle de Doenças E.U., uma pessoa em cada 110 é carregado com autismo. Daí resulta que a China tem mais de 10 milhões de pacientes de autismo. Dafu (Wen Zhang) é um deles: ele parece distraído, repete as palavras de outras pessoas, nada com uma facilidade surpreendente, mantém tudo em casa em ordem exata, e talvez ele não é totalmente consciente da sua morte, as mães de alguns anos atrás. Trabalho em um aquário, Xing Chang (Jet Li) cuida do concurso deste filho 22 anos dele. Com a generosa ajuda dos vizinhos, os dois vivem felizes juntos. No entanto, o pai entende muito bem que no final, ele terá de afastar-se do mundo, deixando seu filho sozinho e que dia virá mais cedo do que todos estão prontos para acreditar. Este filme é uma ode a um pai que está decidida a encontrar um abrigo para o seu filho antes que seja tarde demais. No processo, o menino atinge um grau de independência necessário.
TRAILER

O OLHAR DA PSICOLOGIA
A história do amor incansável de um pai pelo seu filho autista. O filme é uma colaboração filantrópica, para chamar a atenção para o autismo, pois a China abriga mais ou menos dez milhões de autistas. Para se ter uma ideia, o salário de Jet Li para participar do filme foi... um dólar. Um dólar somente! E, segundo críticos, sua atuação é soberba. Jet Li interpreta Wang Xincheng, o dedicado pai de Wang Dafu, um jovem autista. Porém há um problema: Xincheng descobriu que sofre de câncer terminal do fígado e então decide tirar sua vida junto com seu filho por meio de afogamento. Porém Dafu consegue escapar nadando. Com isso Xincheng acredita que talvez o destino de Dafu possa ser diferente, então começa a missão de ensinar seu filho a ser independente, para que possa futuramente viver sem o pai. O filme é sensível e explora a relação entre o pai e um filho, o amor, o carinho e cuidado que são atributos esperados em um pai. O foco é na relação, independente do diagnóstico, por isso é recomendado para toda a família

3 comentários:

  1. Sou pedagoga e trabalho com Educação Especial. Achei o filme maravilhoso. Indico a todas as famílias, especialmente àquelas que substimam e superprotegem seu filho especial. O filme mostra bem a importancia de trabalhar a independencia e autonomia das pessoas portadoras de deficiencia; o que tenho, alegremente, testemunhado diariamente em minha prática pedagógica.
    angela_sundin@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angela,
      Só agora pude ler seu comentário, desculpe o atraso em responder. Agradeço muitíssimo sua participação. Por favor, volte sempre! É muito bom ler outras percepções!
      Abs,

      Excluir
  2. Filme lindo e emocionante!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante!