quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Homens, mulheres e filhos

clip_image001ASSUNTO
Relações interpessoais, relações familiares, afetivas e sociais, sexualidade, anorezia, pornografia
SINOPSE
Adultos, adolescentes e crianças amam, sofrem, se relacionam e compartilham tudo, sempre conectados. A internet é onipresente e, nesta grande rede em que o mundo se transformou, as ideias de sociedade e interação social ganham um novo significado. Algumas situações como um casal que não tem intimidade; uma garota que quer ser uma anoréxica melhor; um adolescente que vive em num mundo de pornografia virtual, fazem o expectador repensar a relações humanas.
Homem, Mulheres & Filhos´ conta a história de um grupo de adolescentes do ensino médio e de seus pais enquanto tentam lidar com as diversas maneiras nas quais a Internet mudou seus relacionamentos, suas comunicações, suas auto-imagens e suas vidas amorosas. O filme trata de questões sociais como a cultura dos videogames, anorexia, infidelidade, busca da fama e a proliferação de material ilícito na Internet. Na medida em que cada personagem e cada relacionamento é testado, podemos ver a variedade de caminhos que as pessoas escolhem – alguns trágicos, outros cheios de esperança – e fica claro que ninguém está imune a esta enorme mudança social que vem através de nossos telefones, nossos tablets e nossos computadores.
TRAILER
O OLHAR DA PSICOLOGIA
O filme fala das mudanças nas relações a partir do universo virtual. De que forma os avanços tecnológicos que trouxe smartfones, tablets, netbooks, smarttvs estão colaborando ou prejudicando as relações entre as pessoas? É disso que trata o enredo. As novas formas de contatar ou evitar os contatos nossos de cada dia. Afetos virtuais, aproximações e afastamentos, pornografia virtual, perda de tempo, privacidade, anorexia, infidelidade, fama, exibicionismo, crimes virtuais, jogos virtuais e tantas possibilidades são discutidas, pontuando a influência da tecnologia na transformação das formas do ser humano se relacionar. Longe de propor respostas, o filme apresenta diferentes perspectivas nas relações mediadas pela internet, muitas vezes tornando o contato real e nutritivo distante daqueles que priorizam as relações virtuais. Certamente, trata-se de um pequeno alerta, não apontando muitos benefícios que o bom uso da internet pode trazer.
Infelizmente, é real o fato de muitas pessoas estarem fazendo mal uso dos avanços tecnológicos, o que pode trazer mesmo muitos conflitos psicológicos, favorecendo o isolamento, ou melhor dizendo, podendo se tornar um obstáculo para relações verdadeiras. Os contatos nutritivos ficam em segundo plano, quando as relações virtuais se tornam vício, e, substituem as possibilidades reais, fluidas e saudáveis. A sexualidade é foco de boa parte da trama, seja nos anseios do adolescente - que depois de se viciar no sexo virtual pouco sucesso tem na possibilidade real ou nas possibilidades adultas de se aventurar sexualmente com facilidade através na rede. Outros assuntos, como a mãe controladora ou a menina com anorexia são também apresentados sem muito aprofundamento. O filme abre a discussão sobre o rumo das relações interpessoais contemporâneas. Todos os personagens estão conectados ao mundo virtual e pouco presentes em suas vidas reais. Os excessos são apontados como obstáculos para o fluir saudável que a vida merece, seja na forma virtual (substituir a vida presente no contato dos sentidos com o meio pelo universo virtual) ou na vida real, onde a mãe superprotetora e controladora exagera sufocando os passos da filha. Aliás, todo extremo é prejudicial, seja excesso ou ausência, e, isso também pode ser apontado sutilmente na trama.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante!